As revelações do atual campeão da Libertadores

Após falarmos das revelações dos colorados, vamos falar de outro time gaúcho hoje. O Seleção de novatos vai trazer as revelações do atual campeão da Libertadores. O Grêmio vem com ídolos do clube, jogadores que se tornaram campões do mundo pela seleção e outros que fizeram sucesso pelo Brasil e o mundo. Confira.

Goleiro

No gol um mito do clube gaúcho. Afinal que outro jogador é citado no hino de um clube. Esse é Eurico Lara. Dois meses antes de falecer e contrariando os médicos, Lara jogou um clássico contra o Internacional. O Grmeio venceu a decisão do campeonato Farroupilha por 2×0, Lara fechou o gol. Confira abaixo o trecho do hino que homenageia o goleiro.

“Lara, o Craque Imortal
Soube o seu nome elevar
Hoje, com o mesmo ideal
Nós saberemos te honrar

Zaga

Na lateral-direita, técnica, marcação e um forte chute. Esse era Paulo Roberto, pelo Grêmio foi campeão brasileiro de 1981, ganhou também a Libertadores e o Mundial de 1983. Jogou em 9 dos 12 times de massa do futebol brasileiro, além disso defendeu a seleção brasileira em sete oportunidades. Ao lado de Paulo Roberto um zagueiro que chegava junto e virou símbolo da raça gremista. Baidek marcou época e também esteve presente nas conquistas da Libertadores e do Mundial de 1983. Ao lado dele Roger, seja como terceiro zagueiro com Tite ou como lateral-esquerdo com Felipão, marcou época no Gremio. Durante sua passagem pelo tricolor gaúcho conquistou 4 vezes o gauchão, 3 vezes a Copa do Brasil, a Libertadores de 1995, a Recopa e o Brasileirão de 1996. COm certeza um campeão na sua essência.

Na esquerda o primeiro jogador de um clube gaúcho campeão do mundo pela Seleção Brasileira. Everaldo dono de um estilo de jogo simples mas com grande capacidade de marcação. Foi titular da seleção de 1970 talvez a maior da história do futebol mundial. Em 1970  o Conselho Deliberativo do Grêmio, em uma sessão solene, perpetuou oficialmente a figura de Everaldo na história do Clube, dedicando ao atleta a famosa estrela dourada na bandeira.

Meio-Campo

Para começar o meio-campo a força de marcação de Lucas Leiva. Jogador de grande poder de marcação e muita liderança. Esteve presente no título da Série B de 2005 e nos títulos gaúchos de 2006 e 2007. Marcou seu nome no Liverpool onde passou dez anos, infelizmente com muitas lesões, fato que sempre deixou a impressão que poderia ter ido mais longe na carreira. Ao lado dele Emerson, começou como meia no Grêmio, sempre teve um futebol de alta classe, ótimos passes e boa recuperação. Foi campeão nacional por 4 clubes diferentes (Grêmio, Roma, Juventus e Real Madrid). Venceu também a Libertadores de 1995 pelo tricolor gaúcho. Pela seleção brasileira foram 73 jogos e seis gols. Porém teve a infelicidade de se machucar as vésperas da copa do mundo de 2002.

Na meia Arílson, jogador que surgiu junto com Emerson e Róger. Foi um dos destaques do título da Libertadores de 1995, depois da competição foi vendido ao Kaiserslautern da Alemanha. Mas não foi o talento que marcou a carreira desse meia e sim as polêmicas. Sua estréia na seleção brasileira durou três minutos, entrou em campo e foi expulso contra a Argentina. No pré- olímpico de 1996 deixou a concentração. Na Espanha teve problemas com o álcool e no Chile foi preso por dirigir embriagado. Mas apesar dos problemas dava gosto ver a  técnica e o vigor de Arílson em campo. Ao lado de Arilson um jogador de muita técnica e habilidade, Joãozinho Severiano. Um ídolo tricolor foram mais de dez anos com a camisa tricolor onde conquistou o Gauchão em 1962 e 1968. É o sexto maior artilheiro da história do clube com 132 gols marcados.

Ataque

No ataque gremista vamos começar por um gênio. Ronaldinho Gaúcho pode não ser lá tão querido pela torcida do Grêmio, mas sem duvidas deixou seu nome marcado na história do futebol mundial. Falar de Ronaldinho é chover no molhado, mas o torcedor gremista vai se lembrar eternamente da final do gauchão de 1999, quando Ronaldinho acabou com o Internacional de Dunga. Ao lado dele o 5º maior artilheiro da história gremista. Luiz Carvalho o “Rei da Virada” assim conhecido por ter muita facilidade nos giros para cima dos zagueiros. Foi tão importante na história do clube que chegou a ser presidente do clube em 1974-1975.

 

 

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *