Cinco erros para se esquecer na História da Copa América

Os Três Pênaltis de Palermo

Apesar de ter tido uma boa carreira, principalmente defendendo a camisa do Boca Juniors. Martin Palermo ficou marcado pela noite de 04/07/1999. O jogo era entre Argentina x Colômbia, começo de jogo e pênalti para a Argentina. Palermo perde e a Colômbia pouco depois abre o placar. Começa o segundo tempo e pênalti… para a Colômbia, desperdiçado também. Logo depois outro pênalti para a Argentina, Palermo corre para bola e…..pra fora. Logo depois a Colômbia abre 3×0 e um outro pênalti é marcado para a Argentina. Palermo vai para bola e…. chuta nas mãos do goleiro.

https://www.instagram.com/championsshirts.cs/

Na Final sem vencer

Na edição de 2011, a seleção paraguaia chegou a final da competição sem vencer uma unica partida sequer. Após empatar os três primeiros jogos da fase de grupos, a seleção Guarani passou nos penaltis contra o Brasil nas quartas e contra a Venezuela na semifinal. Mas na final os paraguaios sucumbiram ao Uruguai e perderam por 3×0.

A anfitriã que quase foi eliminada por falta de jogadores.

Em 1916, o futebol ainda era algo amador no continente e a seleção argentina anfitriã da primeira Copa América teve dificuldades com isso. Após a vitória na estreia contra o Chile, os argentinos iriam encarar o Brasil. Porém um de seus 11 convocados teve que sair as pressas para uma viagem de trabalho. A sorte é que José Laguna, jogador do Huracán foi reconhecido na arquibancada. Foi a campo e marcou o gol da seleção no empate em 1×1.

40 dias até a volta para casa

Em uma competição continental, se supõe que a volta para casa aconteça rapidamente. Mas não foi o caso da seleção chilena em 1919. Na ida até o Brasil tudo certo. Eles foram até Buenos Aires e de la para o Brasil em conjunto com os hermanos. Porém na volta para a casa, a Cordilheira dos Andes estava fechada devido a uma tempestade de neve. Os chilenos ficaram presos em Mendoza. Porém sem dinheiro para hospedagem, ja que eles bancaram a viagem por conta própria, resolveram ir de mula até Santiago. Depois de 40 dias enfim chegaram em casa.

O erro no hino nacional

Na Copa América do Centenário, mesmo com toda a estrutura do torneio montada pelos americanos, um erro fora de campo teve repercussão mundial. Na cerimonia de abertura do jogo entre México x Uruguai, os organizadores tocaram o hino do Chile ao invés do hino da Celeste Olímpica. Um “erro grotesco” como bem definiram os uruguaios após o fato.

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *