Colecionador Guilherme Gomes Marcelino

Hoje nós vamos até a cidade de Campinas. Nosso entrevistado é o Colecionador Guilherme Gomes Marcelino. Ele nos contou mais sobre sua coleção de camisas com foco no Guarani Futebol Clube de Campinas. As histórias de como conseguiu algumas de suas camisas e a paixão pelo time que é o único do interior a ter vencido o Campeonato Brasileiro.

O Começo da Coleção

NaGaveta.com: Como começou a colecionar? Alguém em especial te incentivou?

Guilherme: Comecei a colecionar em meados de 2008 quando ganhei uma camisa do Guarani da década de 80 que pertencia ao meu pai. Exatamente uma linda adidas com patrocínio Promad de 1985/86. Depois dela senti uma vontade sem igual de procurar mais camisas para contar a história do meu clube do coração em forma de camisas.

Guilherme e a paixão pelo Guarani

NaGaveta.com: Sua coleção tem algum foco específico?

Guilherme: Procuro focar no Guarani de Campinas, meu clube do coração, clube que faz parte do meu dia a dia e frequento estádios desde 1995. Também tenho um foco secundário no Celtic Football Club, clube que mais admiro e acompanho na Europa desde 2001. Posso finalizar falando do último foco que se baseia em camisas de clubes e seleções britânicas.

As Camisas que são destaque da Coleção

NaGaveta.com: Qual camisa você destaca na sua coleção?

Guilherme: Em meio a 161 camisas, fica difícil nomear aquela que considero a mais importante. Tenho carinho por várias. Porém posso falar da camisa do Guarani da campanha épica de 1978 onde nos sagramos campeões brasileiros. Título único no interior do país. Porém essa não é a camisa mais antiga. Existem outras 3 anteriores a 78 que também dão um toque especial a coleção, duas de 1973 e outra de 1975. A última que consegui também considero muito especial, uma adidas 1989 com o Coca-Cola em vermelho, edição bem rara.

As Camisas mais antigas da Coleção de Guilherme

NaGaveta.com: Como é manter viva a história do clube através das camisas ?

Guilherme: É um sentimento puro e verdadeiro de expor de forma humilde e honrosa a história do clube em forma de camisas. Acredito que para nós, colecionadores de camisas de futebol, paixão é palavra que está presente a toda camisa que entra na coleção assim como as amizades que fazemos nesse processo de busca e trocas das mesmas. Amamos nossas coleções e também amamos o futebol. Sejam nossas coleções de camisas de nossos próprios clubes do coração, ou de outro determinado foco. Cada uma tem sua parcela que abrilhanta a coleção.

A Linda Camisa Adidas com patrocínio da Coca-Cola em vermelho

O Grande Ídolo

NaGaveta.com: Quantas camisas do Guarani você possui? Qual seu grande ídolo? Mesmo com tantas camisas ainda tem aquela que é o seu sonho?

Guilherme: Possuo certa de 161 camisas, dentre elas 88 camisas de jogo. Meu maior ídolo do Guarani é o goleiro Hélio Miguel, o Neneca. Foi fundamental para a conquista do título de 78. Foi a partir de um lançamento dele que o Careca marcou o gol do título no segundo jogo da final, contra o Palmeiras em 1978, aliás eu possuía uma camisa dele de jogo da libertadores de 79, camisa que passei para o meu grande amigo Álvaro Augusto colecionador de camisas de goleiro do Guarani.

Possuo várias camisas que almejo ter na coleção, dentre elas o segundo uniforme da campanha do título de 1978, além do segundo uniformes da era adidas com patrocinadores da Promad, Lix e Concretex.

A História Curiosa

NaGaveta.com: Alguma história curiosa de como conseguiu alguma de suas camisas?

Guilherme: Cada camisa possuí uma história, é sempre muito bom revive las, já consegui diversas camisas através de torcedores bugrinos após abordagem nos jogos. A camisa de 1978 por exemplo consegui em uma ida a cidade de Curitiba. Foi após visita a uma loja de camisas com meu amigo Elias Mussi Falarz, colecionador do Coritiba e Seleção japonesa. Um dos donos da loja percebeu que eu era torcedor bugrino e me mostrou uma camisa da década de 70 que ele tinha pego num “rolo”. Quando analisei e percebi que a camisa era de 1978 meu coração bateu mais forte. Ai não teve jeito, tive que sair com a camisa.

A Camisa de 1978

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *