Colecionador Samir Gimenes

A partir de hoje e toda segunda-feira voltam as entrevistas com os colecionadores pelo Brasil e o mundo. Hoje vamos até a cidade de Mogi-Guaçu entrevistar o colecionador Samir Gimenes. Ele nos contou um pouco sobre sua coleção e como um grupo de apaixonados tenta trazer de volta a ativa o tradicional Clube Atlético Guaçuano.

Um Time Carente de Memórias

NaGaveta.com: Como começou a colecionar? Alguém em especial te incentivou?

Samir: Comecei a colecionar pois o time da minha cidade está ativo na FPF mas sem jogar desde 2014. Fiz amizade com vários pesquisadores do interior e vi que o C.A.Guaçuano estava carente de relatos e memórias. Um clube tradicional com quase 90 anos que se completam em 2019. Daí tive a ideia de montar uma página de resgate no Facebook e Instagram. Torcedores do Mandi. Lá tem muita coisa resgatada entre matérias, fotos etc..

NaGaveta.com: Sua coleção tem algum foco específico?

Samir: Sim, o foco é manter viva a história do Clube. Temos um grupo, o G.A.M. Grupo de Apoio ao Mandi que está lutando pra trazer o clube a ativa, e a página Torcedores do Mandi cuida do resgate da história. Até jogo comemorativo beneficente ao Elenco de 92 que conseguiu acesso a A2 nós fizemos.

Parte da Coleção de Camisas do Guaçuano

NaGaveta.com: Qual camisa você destaca na sua coleção?

Samir: As mais antigas com certeza. Tenho 2 preferidas. A de 92 com detalhes nos ombros iguais a carijó do Bragantino. Mas a minha preferida é a verde da Hagas do Final dos anos 80.

Algumas das camisas citadas por Samir. A verde em cima com os detalhes que lembram a Carijó do Bragantino. E a Hagas verde na parte de baixo.

Como manter a história viva sem jogar

NaGaveta.com: Como é manter a história de um time que não está mais fazendo jogos? E como fazer para conseguir novas peças para a coleção?

Samir: Manter a história de um clube inativo e trabalhoso pois não há muitos relatos do passado. É um trabalho constante de pesquisas em jornais internet e pessoas. As camisas também é um trabalho duro pois são muito raras de encontrar no caso das antigas e as recentes muitas vezes não estão conservadas. É um trabalho de garimpo. Por sorte contamos com colecionadores da região que nos ajudam.

NaGaveta.com: Falando do momento atual do Guaçuano. Tem alguma esperança da equipe voltar as atividades nos próximos anos?

Samir: Temos um grupo empenhado na volta do Clube. Sem vínculo algum com políticos ou diretoria. O trabalho está rendendo e acho que trará frutos com o retorno se Deus quiser ano que vem onde o Mandi completa 90 anos

NaGaveta.com: Por ultimo, como sempre peço nos conte alguma história curiosa de como conseguiu alguma de suas camisas.

Samir: Um caso curioso é a camisa de goleiro do Garcia, reserva do elenco do acesso de 92. No evento que organizamos perguntei se venderia, sabendo do valor sentimental. Ele me disse que havia presenteado sua mãe mas que perguntaria a ela. Ela aceitou vender mas antes de me entregar contou toda sua história de torcedora do filho e quanto tinha carinho pelo clube e aquela camisa. Dizendo que ela estaria em um lugar melhor pra população poder prestigiar.

Mais uma foto da coleção do Guaçuano de Samir Gimenes

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *