Conheça Alberto Rischio, Diretor na Europa da ConIFA

Conifa

Longe dos holofotes, das altas cifras e de alguns dos melhores jogadores do planeta, uma Euro Copa paralela é realizada a cada dois anos, desde 2015, pela Confederation of Independent Football Associations (ConIFA). É a Copa Europeia ConIFA, que movimenta regiões e movimentos separatistas com seleções não-FIFA por cerca de duas semanas ininterruptas, com sede fixa e participação de diversos representantes do Velho Continente.

Mesmo com a insurgência recente, já tem time a ser batido. Trata-se de Padania, na Itália, que após vencer o Condado de Nice por 4 a 1 na decisão em 2015, voltou a triunfar há cerca de 15 dias, batendo o anfitrião da vez, Chipre do Norte, na disputa de pênaltis por 3 a 2, depois de empate em um gol no tempo normal.

Padania Football Association, bi-campeã da European Football Cup

Padania Football Association, bi-campeã da European Football Cup

Fora das quatro linhas, a organização da ConIFA fica a cargo de pessoas como o Diretor de relações europeias Alberto Rischio, que conversou com exclusividade com nossa equipe sobre todo o processo de preparação, resultados apresentados e trabalho desenvolvido pela entidade.

Alberto Rischio, mora em Milão, na Itália, e seu papel na ConIFA é como Diretor de Relações Europeias e vice presidente da Padânia Football Association A.S.D.

Alberto, que foi personagem crucial na organização no Chipre do Norte, destacou que, apesar de não filiada à FIFA, não houve qualquer resistência com relação às atividades da ConIFA, bem como o “cenário fantástico em que os cidadãos puderam respirar na atmosfera da Euro”, há menos de um mês.

Alberto Rischio, Diretor de Operações Européias da ConIFA.

Alberto Rischio, Diretor de Operações Européias da ConIFA.

Confira a entrevista completa:

Como o ConIFA nasceu e quais são seus objetivos?

A ConIFA nasceu em 6 de julho de 2013 em Douglas, na Ilha de Man. Queremos que todos, independentemente da raça, religião, gênero e política tenham a oportunidade de jogar futebol. Somos politicamente neutros.

Houve alguma resistência a qualquer adesão nas primeiras temporadas?

Nenhuma resistência.

Como você vê a ConIFA atualmente?

Vejo a ConIFA como um grupo unido e com fome de crescer.

No momento, quantas federações estão afiliadas à ConIFA? De quantos continentes?

Temos 45 federações membros e cobrimos quatro continentes.

Conte-nos um pouco sobre o ConIFA Euro 2017.

A ConIFA Euro 2017, ocorrida no Chipre do Norte, fez com que pudéssemos trabalhar com uma federação local capaz de dar padrões esportivos elevados. A estrutura contou com uma fantástica vila desportiva para acolher todas as federações em Kyrenia e os estádios estavam excelentes. Também pudemos, depois de qualquer partida, premiar o melhor jogador em campo.

Eu acredito que foi um cenário fantástico a todos. Em Lefkosa, como em outras três cidades, os cidadãos puderam respirar a atmosfera da Euro e percebi isso durante o meu discurso na cerimônia de abertura, quando eu disse que ontem o centro do futebol europeu estava em Cardiff e hoje está aqui em Nicósia do Norte. Todas as pessoas ficaram entusiasmadas com o estádio Ataturk.

Comente sobre a próxima Copa do Mundo ConIFA.

Boa pergunta! Eu não posso falar tanto sobre a Copa do Mundo ConIFA 2018 porque esperamos alguns detalhes antes do lançamento oficial. Posso dizer que será o primeiro torneio global sem convite, pois introduzimos o sistema de qualificação para participar. Então, penso que já é um grande sucesso.

Quais são os objetivos para os próximos anos?

Queremos aumentar o número de federações membros, criar corpos continentais abrangentes como o da Europa e apresentar torneios femininos, juvenis e de futsal. Inclusive, nosso comitê está coletando informações de todas as federações europeias para um possível torneio europeu de clubes no futuro próximo.

Para terminar, o que o futebol não-FIFA representa para você?

Para mim, o futebol não-FIFA representa uma forma de ajudar todos os operadores de futebol, como gestores, jogadores, treinadores, apoiantes e patrocinadores, a ter uma oportunidade de crescer internacionalmente. Além disso, é também uma maneira de mostrar nossas identidades.

Alberto Rischio, Diretor de Operações Européias da ConIFA.

Alberto Rischio, Diretor de Operações Européias da ConIFA.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *