É difícil entender tamanha falta de empatia com você, Firmino

Não é novidade para ninguém que no Brasil, o nome de Firmino apresente uma certa desconfiança. O brasileiro teve por varias vezes seu nome questionado entre as diferentes convocações do técnico Tite durante as eliminatórias. Mesmo fazendo inúmeras temporadas boas, Firmino ainda não conseguiu ser uma unanimidade para o torcedor brasileiro e tenta cada vez mais buscar essa conquista.

Acredito que um dos principais motivos para essa antipatia e desconfiança com o brasileiro, seja porque ele não jogou em nenhum dos principais clubes do país. Com todo respeito a CRB e Figueirense. Clubes no qual ele foi revelado e vendido a Europa. Firmino não teve tempo para mostrar suas qualidades aqui, sendo destaque na Copa  São Paulo de 2009, ano de sua estreia no profissional. O brasileiro foi vendido ao Hoffenheim no final do ano seguinte.

As Temporadas na Bundesliga

Nas primeiras temporadas no clube alemão, o brasileiro passou por um período de adaptação ao futebol europeu. Aprendizado tático, técnico, disciplinar e ser multifuncional dentro de campo, foram primordiais para ele se tornar o grande jogador que é hoje. Sua temporada de afirmação foi a 2013-2014 quando ele atingiu a marca de 16 gols e 11 assistências na competição. Com a ascensão do brasileiro ficando cada vez mais evidente, os gigantes começaram a se interessar por ele. Em junho de 2015, o Liverpool pagou cerca de €41 milhões ao Hoffenheim pelo atleta. Ali começava a história de Firmino num gigante europeu, hora de ver se a camisa iria pesar.

O Começo no Liverpool

Os primeiros meses com a camisa dos Reds foram terríveis. Firmino demorou a se adaptar e por vários vezes já era taxado de flop. Em outubro de 2015, houve uma mudança no comando do Liverpool: Sai Brendan Rodgers e assume Jürgen Klopp. Mudança essa que foi crucial para a evolução de Firmino. Já no comando do alemão, o brasileiro foi se firmando cada vez mais no clube. Em sua primeira temporada participou de 22 gols em 49 partidas, com 11 gols e 11 assistências, nada mal. Na temporada seguinte, se firmou de titular fazendo a função de 9, mas não aquele cara paradão na área.

Firmino tem no Liverpool a liberdade de sair da área para criar espaços para quem vem de trás, fazer a pressão na zaga adversária em sua saída de bola, cair pelas laterais quando necessário, ou seja, o brasileiro é completo. São raros os gols do clube inglês em que o brasileiro não tem uma participação. Seja abrindo espaço, dando uma assistência ou finalizando.

Firmino comemorando um de seus gols na temporada

Na atual temporada o camisa 9 dos Reds tem incríveis 21 gols e 11 assistências em 37 jogos, ou seja, participação efetiva em 32 gols. Números excelentes. O brasileiro também está entre os primeiros no quesito dos atacantes que mais desarmam na Premier League. O trabalho de pressão feito por ele é incrível, não tem bola perdida, se doa ao máximo pelo clube. Como prêmio pela excelente temporada, Firmino igualou o recorde de gols pelo Liverpool em uma edição da Champions league. O brasileiro se junta ao maior ídolo dos Reds, Gerrard, com 7 gols em um única edição da competição mais importante do mundo. Só que há um detalhe, o camisa 9 conseguiu esse recorde com apenas 7 partidas jogadas, ou seja, ainda tem no mínimo 3 partidas para tentar se isolar, já que só uma tragédia tira o Liverpool das quartas.

O Desempenho contra o Big Six

Seu desempenho contra o Big Six é muito bom. Desde que Firmino chegou a terra da rainha, ele enfrentou vários clássicos e sempre manteve uma participação em gols muito interessante. A principal vítima do brasileiro é o Arsenal. Em 6 jogos contra os gunners, o atacante participou de incríveis 8 gols, seja balançando as redes ou com assistências.

Mesmo fazendo essa temporada espetacular, o brasileiro é subestimado e ainda tem seu nome questionado nas convocações. Com a amarelinha, Firmino tem uma média de participação para gols de 0,51 a cada 90 minutos, nada mal para um reserva. Além disso, o brasileiro se movimenta de uma maneira incrível sem a bola, abrindo espaços para quem vem de trás. Por exemplo, no jogo contra o Paraguai pelas eliminatórias, ele abriu espaço para o Paulinho entrar na área e fazer a tabela com o Coutinho que fez um golaço. Esses movimentos inteligentes sem a bola, infelizmente, passam despercebidos na maioria das vezes.

Com Gabriel Jesus voltando de lesão brevemente, teremos 2 atacantes que brigarão fortemente por uma vaga de titular. A tendência é que Firmino saia na frente por estar fazendo uma temporada excelente e Jesus voltando de uma lesão. Problema bom para Tite, quem ele escolher, dará conta do recado. Mas de uma coisa é certa: Já passou da hora de darem o devido valor ao Firmino

You may also like...

6 Responses

  1. Luiza diz:

    Texto impecável!!

  2. Vinícius diz:

    Texto preciso. Parabéns!

  3. Felipe diz:

    Texto excelente, visão de jogo incrível!

  4. Huldson Alves diz:

    Isso aee… Boa mlk!! Falou tudo!!

  5. João victor diz:

    Arrasou

  6. Matheus diz:

    Excelente texto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *