Estádio Barradão

Foi no dia 29 de Abril de 2009 que o time rubro negro fez seu milésimo gol no seu estádio. Pois é, um estádio com quase 32 anos e com uma marca histórica como a citada acima não poderia ficar de fora do Por Fora das 4 Linhas. E por isso cá estamos pra contar mais uma história de algum estádio do nosso Brasil. Sendo assim lhes apresento o Manoel Barradas ou como queiram, o Barradão, a casa do EC Vitória.

A Construção

Com gastos superiores a 46 milhões de cruzados, o Barradão teve sua obra iniciada nos anos 80. Em um terreno doado pelo então prefeito de Salvador Clériston Andrade. Contou com apoio financeiro do governo do estado. Na gestão de João Durval Carneiro e foi inaugurado na gestão do então presidente do clube José Alves Rocha. Contou também com a doação dos tratores da terraplanagem. Essa foi paga em grande parte com trinta mil cruzados doados por Renan Baleeiro, então prefeito de Salvador e a primeira parte da obra foi concluída em 1986.

O Homem que da nome ao Estádio

Manoel Barradas era sogro do Governador João Durval, ex presidente e conselheiro do Leão e por isso a homenagem a ele dando o nome ao estádio. Hoje carinhosamente chamado de Barradão.

11 de Novembro de 1986, esse foi o dia da inauguração do Estádio Manoel Barradas. Em um amistoso contra o Santos FC. O estádio ainda sem as arquibancadas atrás do gol recebeu um bom publico e teve como personagem a anotar o primeiro gol o jogador Dino do Santos. De pênalti Rayder empatou para o Vitória e esse foi o placar inicial do Barradão. Em 2009 teve o milésimo gol do time da casa no estádio. O gol foi anotado por Neto Baiano num jogo válido pela Copa do Brasil contra o Atlético Mineiro e a marca histórica foi alcançada aos 34 minutos do segundo tempo com o terceiro gol do Leão pra cima do Galo.

Aliás Neto Baiano é o maior artilheiro do Barradão com 54 gols em 4 temporadas. Em 30 de outubro de 2010, na vitória sobre o Vasco da Gama por 4 a 2 em partida válida pelo Brasileirão daquele ano, o Vitória completou 500 jogos em seu estádio. O histórico da equipe rubro-negra no estádio é de 316 vitórias, 104 empates e 80 derrotas, tendo marcado 1.117 gols e sofrido 521, com saldo positivo de 596 gols, e aproveitamento superior a 70%.

A Reinauguração

Em 1991 já visando receber partidas constantes, o Barradão teve sua obra concluída e nessa fase já foram gastos 100 milhões de cruzeiros. A partida reinaugural foi no dia 25 de agosto quando Vitória e Olimpia do Paraguai empataram novamente em 1 a 1. O primeiro gol do estádio depois da reinauguração foi marcado por Jorge Campos do Olimpia. O Olimpia foi o escolhido por que tinha sido campeão da Copa Libertadores do ano anterior.

Em se tratando de público, devido à necessidade de adequação ao Estatuto do Torcedor, o Barradão teve a sua capacidade de público reduzida de 35 mil para 30.618. De acordo com a nova regra, os assentos devem obedecer a proporção 50/50, eixo a eixo. Anteriormente, os bancos não correspondiam a um padrão. Os maiores recordes de público do Barradão foram de 51.756 espectadores, estabelecido em 1999, quando o Vitória bateu o time do Atlético Mineiro por 2 a 1. Em 2000, quando o Vitória sagrou-se campeão do 1º turno do Baianão daquele ano ao bater o Juazeiro por 2 a 0, com público total de 55.200.

O Barradão lotado

O Barradão na Copa

Em 2014, o estádio recebeu algumas reformas estruturais para recepcionar os treinos das seleções da Copa do Mundo. Por lá passaram as seleções da Holanda, Portugal, Irã, Costa Rica e a atual campeã do mundo a França. O campo do Barradão foi completamente renovado. Ganhou novo sistema de irrigação e drenagem e grama que obedece aos padrões estabelecidos pela FIFA.

Há um projeto de uma nova arena pro Barradão. No dia 26 de janeiro de 2016, no intervalo do amistoso contra o Tianjin Quanjin, a torcida do Vitória recebeu uma promessa da diretoria comandada por Raimundo Queiroz e Manoel Matos. No telão da Arena Fonte Nova foi exibido um vídeo que ilustrava o projeto que transformaria o Barradão em Arena. O plano incluía a implantação de cobertura nas arquibancadas e modernização das demais estruturas do estádio. Não havia nada físico para ilustrar a ideia, e nenhuma outra informação foi repassada na ocasião. Os detalhes só foram apresentados no fim de semana seguinte. A meta de inauguração era Maio de 2019, quando o clube completará 120 anos.

No entanto, o prazo dificilmente será cumprido. A diretoria busca uma forma de viabilizar a modernização do estádio sem que haja a necessidade de gastar grandes quantias. Para tanto mas hoje definitivamente não passam de estudos essa nova cara pro Barradão. Estádio Manoel Barradas, a casa do Vitória. Esse foi mais um personagem do Por Fora das 4 Linhas que estará de volta no próximo sábado. Até lá pessoal!

Por Marcelo Sampaio

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *