Gianni Comandini

Neste próximo domingo vai ser disputado mais um derby della madonnina, o famoso clássico entre Milan e Internazionale e o Nagaveta.com traz a história de um personagem desconhecido que marcou seu nome no clássico, Gianni Comandini.

Comandini começou sua carreira no Cesena onde teve grande destaque. Se transferiu para o Vicenza onde foi artilheiro da Série B italiana. Mas o atacante realmente apareceu para o mundo defendendo a Itália no Europeu Sub-21 de 2000, ele era um dos titulares do time campeão. Time esse comandado por Marco Tardelli no banco e um “tal” Andrea Pirlo no meio-campo. Ele também disputou as Olimpiadas de Sydney em 2000 com a seleção.

Comandini foi então contratado pelo Milan como uma das grandes promessas do futebol italiano. Jogador de presença de área e com faro de gols, foi uma aposta do então dono do Milan Silvio Berlusconi, que investiu uma boa quantia em sua transação. A estréia foi a dos sonhos de qualquer jogador, fez um gol na fase eliminatória da Champions contra o Dinamo Zagreb.

Porém depois daquele jogo não marcou mais. Sofreu com um jejum de 13 gols até o dia 11 de Maio de 2001, uma data que jamais vai ser esquecida nem pelos milanistas e nem pelos interistas.

Inter 0x6 Milan

Como dissemos acima era uma péssima temporada para o Milan que já havia demitido Alberto Zaccheronni e ja era comandado Cesare Maldini. O Milan terminaria na sexta posição, bem abaixo das tradições do clube e do que o torcedor estava acostumado. Porém esse jogo marca o coração dos rossoneri para sempre, afinal é a maior goleada a favor do Milan na história do Derby.

Comandini começou aquele jogo voando com a ajuda de um Concorde. Ele fez dois gols em 19 minutos, com duas assistências de Serginho que tinha o apelido de Concorde.  Dois gols que o colocaram na história, dois gols que o transformaram em ídolo por um jogo. Os outros gols do Milan foram marcados por Shevchenko duas vezes, Giunti e Serginho, que foi eleito o melhor do jogo. Todos os outros jogadores tiveram boa passagem pelo Milan, menos Comandini.

 

Comandini comemorando um dos gols

Após o clássico foram apenas mais quatro jogos com a camisa do Milan e nenhum gol. De lá saiu vendido para a Atalanta. Foi a maior transação da história do time de  Bérgamo. Mas em quatro temporadas o centroavante marcou apenas 7 gols. Foi emprestado ao Genoa e em 2005/06 após passagem pela Ternana encerrou sua carreira precocemente aos 28 anos, após muito problemas físicos.

A aposentadoria de Gianni Comandini

Após largar o futebol Comandini viajou pelo mundo. Passou por países como Fiji, Austrália, Brasil, praticando duas de suas paixões o surf e a música. Hoje voltou a sua terra natal e tem um restaurante em Cesena. De vez em quando ainda faz aparições no campo. Defende um time fundado por seu pai, o Polisportiva Forza Vigne. Em recente entrevista Comandini disse que o mundo do futebol é muito sujo e que sente muito prazer jogando no Vigne. ” Se trata somente de correr atrás da bola e nada mais, apenas jogar com paixão”.

Comandini no seu Restaurante. Fonte: Cesena Today

 

 

 

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *