Gíria do boleiro de A a Z #3

gíria

substantivo feminino

  1. linguagem informal com vocabulário rico em expressões metafóricas, jocosas, elípticas e mais efêmeras que as da língua tradicional.
  2. dialeto usado por determinado grupo social [Seu processo de formação inclui acréscimo de sons ou sílabas, uso de certos códigos etc.].
  3. linguagem de marginais, difícil de ser compreendida por outras classes sociais, e que costuma funcionar como mecanismo de coesão tribal [A gíria, a princípio linguagem de marginais, estendeu-se a outros grupos sociais.].
  4. p.ext. linguajar rude; calão.
  5. linguagem própria daqueles que desempenham a mesma profissão, arte etc.; jargão.

Vamos mostrar então, de A a Z, as gírias dos boleiros. Do pessoal das peladas aos narradores esportivos, do pessoal da base aos profissionais, das frases dos campos profissionais aos da várzea que vieram parar no nosso dia-a-dia.

E o Gíria de Boleiro de hoje continua com as últimas gírias com a letra B.

gíria do boleiro nagaveta.com

Baile

Perder um jogo e nem ver a cor da bola. Partida onde o adversário é infinitamente superior e domina a partida.

O Guararapes levou um baile do Recreativo pelo campeonato local.

Balançar as redes

Marcar um gol.

O Grêmio balança as redes e abre o placar aqui no Pacaembu.

Banco

Jogador que é reserva do time.

Pimentel é banco. Não tem condições de ser titular.

Bandeira

Auxiliar do árbitro que atua na linha lateral.

O bandeira marca impedimento do ataque colorado.

Banheira

Estar adiantado dentro da área em posição de impedimento.

Caju marcou o gol totalmente impedido. Estava na banheira.

Banho-maria

Jogo ou período da partida sem emoções em que ambas as equipes não atacam e ficam trocando passes.

O Paulistano leva o jogo em banho-maria, tocando a bola nesse final de primeiro tempo.

Bate-pronto

Chutar a bola sem deixar que caia. O mesmo que pegar de primeira.

Cacau arrematou de bate-pronto a sobra e a bola tirou tinta da trave direita.

Bater roupa

Quando o goleiro não segura a bola e ela bate no seu peito e rebate de volta.

Goleirão bateu roupa e por muito pouco Fred não marca no rebote.

Beque

Defensor. Zagueirão. Do ingles beck, aportuguesado para beque ou becão.

O beque tirou antes dele chegar na bola.

Bicicleta

Para muitos a jogada mais linda e difícil a ser executada. Um voleio de costas para o gol fazendo um movimento com as pernas como se estivesse pedalando uma bicicleta.

Leônidas acerta uma linda bicicleta e marca um golaço.

Não entendeu? A física explica.

A física explicando o futebol: a bicicleta.

A física explicando o futebol: a bicicleta.

Bico

Chute dado com a ponta do pé, geralmente utilizando o dedão, sem qualquer uso de técnica.

Chutou de bico o zagueirão.

Bobeira

Falta de atenção na jogada. Falta de experiência ou malícia.

A zaga deu bobeira, perdeu a bola e tomou um gol bobo.

Bobeada

O mesmo que bobeira.

Boca do gol

Na frente do gol. Quase que dentro do gol.

Reinaldo perdeu a chance de marcar na boca do gol. Isolou a bola por cima da meta.

Boca do jacaré

Saída dos vestiários. Saída do túnel. Por onde o time entra em campo.

E o Operário já está ali na boca do jacaré prestes à entrar em campo.

Bola açucarada

Diz-se de um excelente passe que deixa o companheiro na condição de marcar o gol.

Zico deixou Serginho na cara do gol com um passe açucarado.

Bola do jogo

Bola que decide uma partida. Lance capital que define o resultado de um jogo.

Escanteio para o Paraná. Já estamos nos acréscimos e essa pode ser a bola do jogo.

Bola espirrada

Bola que sobra para algum jogador após bater em outro atleta e ela ter a trajetória mudada.

Bate-rebate na área e a bola espirrada sobrou para Leandrinho que apenas empurrou para o gol.

Bola na rede

Gol. O mesmo que balançar as redes.

Bola quadrada

Passe mal feito. A bola chega esquisita para o domínio como se fosse quadrada.

A bola veio quadrada e ele não conseguiu o domínio.

Bola quente

Bola rápida de um chute forte.

A bola veio quente e o goleirão não conseguiu se esticar para chegar na bola.

Bola venenosa

Bola chutada com efeito e que chega perigosamente ao gol.

Marcelinho meteu uma curva e bola chegou venenosa no gol.

Bolão 1

Quando se joga bem uma partida. Também quando faz um ótimo passe com visão de jogo surpreendendo a defesa adversária.

Que bolão que ele meteu alí pela esquerda.

Bolão 2

Apostas entre amigos para acertar o resultado de uma ou mais partidas. O acertador leva o rateio de apostas.

Boleiro

O jogador de futebol.

Bomba

Chute forte indefensável.

Roberto Carlos acertou uma bomba da entrada da área, sem chances para o goleiro.

Bola pro mato que o jogo é de campeonato

Quando se chuta a bola de qualquer jeito para qualquer lado afastando o perigo da sua grande área afim de garantir o resultado.

Quarentaaaaa e nove do segundo tempo, bola na área e tiraaaaaa Odvan. Bola pro mato que o jogo é de campeonato. Mandou a bola lá no meio da galera na arquibancada.

Essa deixei por último porque é a melhor e lembra meu tempo de futebol descalço, no clássico Rua de Cima x Rua de Baixo, valendo deboches e onde a pior contusão possível era chegar em casa sem a tampa do dedão do pé.

Semana que vem tem mais Gíria do Boleiro e o nagaveta.com conta com a sua participação.

Mande para nós sugestões para os próximos capítulos e se esquecemos de alguma gíria de boleiro, mande para nós sua dica, que faremos questão de mostrar que você leitor, também manja da parada.

Fábio Vilela

Fábio Vilela cozinha, desenha, fotografa, coleciona camisas e gosta de falar de futebol. Adora lembrar dos craques dos anos 90 e da época de ouro do Calcio. Relembra com nostalgia dos seus esquadrões de futebol de botão, que ele mesmo fazia. Fã de polêmicas e de Cantona, Sérgio Ramos, Luis Suarez, Batistuta e acha La Bombonera o estádio mais legal do mundo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *