Gíria do boleiro de A a Z – Parte #4

gíria

substantivo feminino

  1. linguagem informal com vocabulário rico em expressões metafóricas, jocosas, elípticas e mais efêmeras que as da língua tradicional.
  2. dialeto usado por determinado grupo social [Seu processo de formação inclui acréscimo de sons ou sílabas, uso de certos códigos etc.].
  3. linguagem de marginais, difícil de ser compreendida por outras classes sociais, e que costuma funcionar como mecanismo de coesão tribal [A gíria, a princípio linguagem de marginais, estendeu-se a outros grupos sociais.].
  4. p.ext. linguajar rude; calão.
  5. linguagem própria daqueles que desempenham a mesma profissão, arte etc.; jargão.

Vamos mostrar então, de A a Z, as gírias dos boleiros. Do pessoal das peladas aos narradores esportivos, do pessoal da base aos profissionais, das frases dos campos profissionais aos da várzea que vieram parar no nosso dia-a-dia.

E o Gíria de Boleiro de hoje continua com as últimas gírias com a letra C.

gíria do boleiro nagaveta.com

Cai-cai

Jogador que se atira ao gramado simulando ter sofrido falta constantemente.

O árbitro não marcou a falta e mandou ele se levantar. Já está ficando com fama de cai-cai e os árbitros não estão mais marcando faltas nele.

Caixa

Matar a bola no peito. Também fazer um gol.

Matou na caixa e saiu jogando.

Careca puxou o contra-ataque e caixa. Gol do Napoli.

Caixinha de surpresas

Diz-se de toda e qualquer falta de lógica que exista no futebol.

O futebol é uma caixinha de surpresas.

Caldeirão

Estadio lotado onde a torcida canta sem parar e faz pressão sobre o time adversário. Como um caldeirão que borbulha por estar no fogo.

Estádio lotado e a torcida está cantando a mais de duas horas. O Remo vai ter q jogar muita bola nesse caldeirão aqui em Salvador.

Cama-de-gato

Jogada onde o jogador pula para interceptar ou cabecear uma bola alta, e outro o escora pelas pernas, provocando o desequilíbrio do primeiro, que cai.

Leco fez uma cama-de-gato em Jardel na disputa de bola no meio-campo e levou o amarelo.

Caneco

Taça do campeonato.

Carlos Alberto levantou o caneco na final da Copa do Mundo.

Caneta

Drible o qual se toca a bola por entre as pernas do adversário e a pega pelo outro lado.

Messi deu uma caneta no marcador antes de chutar.

Carimbar

Acertar com chute forte as traves, algum jogador ou a barreira em uma cobrança de falta.

Partiu para a cobrança mas carimbou a barreira.

Carrinho

Tentativa de tirar a bola do adversário onde se atira o corpo com os dois pé tentando acertar a bola. Jogada imprudente que geralmente resulta em cartão amarelo quando se erra a bola e se acerta o jogador.

Junior deu um carrinho na bola e o juíz entendeu que não, apitando a falta.

Catando borboleta

Quando o goleiro sai para interceptar uma bola alçada na área e todo perdido não consegue sequer tocar na bola.

Cássio saiu do gol catando borboleta e não achou nada.

Categoria

Habilidade com a bola.

Que categoria do Pelé.

Categoria de base

Jogadores jovens que defendem o clube nas categorias inferiores anteriores ao profissional.

Zico é cria das categorias de base do Flamengo.

Cartola

Dirigente do clube de futebol.

Enquanto existir na CBF, um cartola com poder de influência, o futebol brasileiro nunca vai ser levado a sério.

Catimba

Irritar o adversário por meio de simulações. Fazer cera. Retardar o jogo. Tentar fazer o tempo passar sem que a bola esteja em jogo.

E os uruguaios começaram a catimba. Vão fazer de tudo para segurar esse resultado.

Cavar

Simular falta, pênalti ou agressão de forma que o árbitro puna o atleta adversário.

Neymar se jogou e cavou o pênalti e a expulsão do jogador chileno.

Cavadinha

Técnica onde ao invés do chute direto ao gol, o jogador da um toque de leve por baixo da bola fazendo com que ela encubra o goleiro e caia mansamente dentro do gol.

Pato tentou a paradinha e a bola foi direto para as mãos do goleiro Dida.

Cera

O mesmo que Catimba.

O goleiro faz cera na batida do tiro de meta.

Chaleira

Jogada inventada por Charles Miller, que originalmente era chamada de Charles.  Toque em que a bola passar por trás da outra perna.

No cruzamento Robinho de chaleira marcou o segundo gol do Santos.

Chapéu

Drible onde o jogador é encoberto pela bola. Lençol. Uma das jogadas mais bonitas e humilhantes durante uma partida.

Ganso deu um lindo chapéu no jogador argentino que está procurando a bola até agora.

Chegada

Falta dura no adversário. Também diz-se de uma equipe que dá uma arrancada rumo ao título no final do campeonato.

O zagueiro deu uma chegada por trás no atacante e levou o vermelho direto.

O Palestra estava mal no campeonato e agora com essas oito vitórias seguidas mostra que é um time de chegada e que entrou de vez na briga pelo título.

Cheio de gás

Jogador que entra cheio de disposição. Que entra substituindo um jogador cansado durante a partida.

Lançamento para Dudu que acabou de entrar cheio de gás.

Chocolate

Ganhar com facilidade de uma equipe. Aplicar uma goleada. Vareio, baile, passeio, vitória humilhante.

O Treze aplica um verdadeiro chocolate no Pinheiros aqui na Paraíba. Sonoros 7 a 0 fora o baile.

Choradeira

Reclamações e desculpas após uma derrota. Tem suas variantes mimimi e chororô.

E a choradeira

Chutão

Chute dado para qualquer direção no intuito de tirar a bola de perto da sua defesa.

Zagueiro deu um chutão para o lado que estava virado.

Chuva de gols

Goleada aplicada por uma equipe ou uma partida com muitos gols para ambos as equipes.

Chuva de gols hoje aqui no Maracanã. O América venceu o Bangu por 6 a 5 e conquistou o título da Taça Guanabara.

Chuveiro

Local para onde vai o jogador expulso de campo.

Está expulso. Vai para o chuveiro o zagueiro do Flamengo.

Chuveirinho

Bola cruzada na área.

O time tenta insistentemente a bola cruzada na área. A tática agora é tentar um gol de cabeça no chuveirinho.

Clássico

Partida tradicional entre duas equipes rivais da mesma cidade, estado ou região.

Começa o clássico aqui no Pacaembu. Palmeiras e São Paulo se enfrentam pelo jogo de número 87 da história do Choque-Rei.

Comer a bola

Jogar com uma disposição e com uma qualidade impar. O mesmo que acabar com o jogo.

Zidane comeu a bola na partida de hoje. Marcou 3 gols e acabou com o jogo.

Copeiro

Time acostumado a jogar determinado campeonato. Diz-se da equipe vencedora de copas e que está acostumada com a competição.

O Independiente é um time copeiro e sabe como jogar uma Libertadores.

Córner

Escanteio. Tiro de canto. Do inglês corner, canto.

Corner para o Xi de Agosto. O time todo sobe para tentar a jogada de cabeça na área.

Corneteiro

Aquele que zomba dos jogadores ou do time e vive reclamando. Insatisfeito chega a ser taxado de chato pelo restante da torcida.

Olha o torcedor corneteiro reclamando ali com os atletas na saída do gramado.

Corpo mole

Jogar sem vontade alguma, deixando o adversário ganhar a partida.

O jogadores do Arapiraca nitidamente fazendo corpo mole no jogo e com esse resultado o título vai ficando com o XV.

Corta-luz

Quando o jogador usa o corpo sem tocar na bola para enganar o adversário deixando a bola livre para um companheiro.

Rivaldo faz o corta-luz, deixou para Ronaldo, bateu, goooooooooooooooooooolllllllllllll.

Cozinhar

Enrolar o jogo para ganhar tempo e manter o resultado.

Com esse resultado o Internacional está classificado por isso segue cozinhando o jogo alí no meio-campo.

Craque

O melhor jogador do time, jogo ou campeonato. Originário do turfe, onde os ingleses chamavam o melhor cavalo do páreo de crack horse.

Hernanes foi eleito o craque do campeonato.

Chega de lero-lero. Semana que vem têm mais.

Semana que vem tem mais Gíria do Boleiro e o nagaveta.com conta com a sua participação.

Mande para nós sugestões para os próximos capítulos e se esquecemos de alguma gíria de boleiro, mande para nós sua dica, que faremos questão de mostrar que você leitor, também manja da parada.

Fábio Vilela

Fábio Vilela cozinha, desenha, fotografa, coleciona camisas e gosta de falar de futebol. Adora lembrar dos craques dos anos 90 e da época de ouro do Calcio. Relembra com nostalgia dos seus esquadrões de futebol de botão, que ele mesmo fazia. Fã de polêmicas e de Cantona, Sérgio Ramos, Luis Suarez, Batistuta e acha La Bombonera o estádio mais legal do mundo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *