A Gloriosa base do Glorioso Botafogo

Hoje o nosso seleção de novatos traz a gloriosa base do glorioso Botafogo. O time carioca revelou de campeão mundiais até atletas históricos do futebol nacional que viraram até nome de Campeonato Brasileiro.

Goleiro

No gol Roberto Gomes Pedrosa. Como goleiro foi muito bem em sua carreira, jogou quatro anos pelo alvinegro de onde foi para o São Paulo. Foi convocado para a disputa da Copa do Mundo de 1934.  Após se aposentar se tornou dirigente do clube paulista. Deu nome ao Campeonato Brasileiro que era chamado de Torneio Roberto Gomes Pedrosa.

https://www.instagram.com/championsshirts.cs/
Zaga

Na lateral-direita Josimar. Revelado pelo Botafogo ajudou o clube a quebrar o tabu de 19 anos sem conquistas em 1989. Esteve na Copa de 1986 e marcou dois belos gols com a camisa da Seleção Brasileira. Infelizmente teve a carreira que prejudicada pelo abuso da noite e drogas. Dá nome a uma revista de esportes na Noruega. Na esquerda uma verdadeira enciclopédia, um monstro do futebol nacional. Nilton Santos esteve nas Copas de 1950/1954/1958/1962. É o jogador que mais vestiu a camisa do Botafogo na história com 721 jogos. Dá nome ao estádio do clube.

Na Zaga pela direita Osmar Guarnelli, o 11º jogador que mais vezes vestiu a camisa do alvinegro na história. Se tornou ídolo do clube mesmo tendo defendido o Botafogo na época do jejum de títulos. Ao lado de Osmar, a técnica e raça de Paulistinha, foram 308 jogos pelo alvinegro, o vigésimo jogador que mais vestiu a camisa do clube. Ganhou inúmeros títulos como quatro campeonatos cariocas e a Taça Brasil de 1968.

Meio-Campo

No meio-campo vamos começar com Carlos Roberto. Marcação forte, técnica e entrega a camisa do Botafogo, Carlos Roberto foi bicampeão Carioca e campeão da Taça Brasil de 1968. Foram 442 jogos pelo Botafogo é ao lado de Manga e Quarentinha o quarto jogador que mais vestiu a camisa do alvinegro. Em 2006 venceu o carioca como treinador, igualando um feito de Zagallo que até então era o único a ganhar o campeonato carioca como jogador e treinador do Botafogo. Ao lado de Carlos Roberto a técnica refinada e a qualidade no passe de Djair. Pelo Botafogo foram três títulos do Campeonato Carioca em 1989/1990/1997. Por onde passou ganhou títulos, chegando a defender inclusive a camisa da seleção brasileira.

Nas meias e pontas veio só talento puro da base do Fogão. Pela direita a habilidade e ousadia do maior Mané da história. Considerado por muitos o maior jogador da história do futebol brasileiro (Pele não conta né), Garrincha encantou o mundo com seus dribles desconcertantes, assistências e gols.  O craque que era alegria do povo fez 614 jogos, sendo o segundo jogador que mais vestiu a camisa do clube. Foram 245 gols, é o terceiro maior artilheiro do clube.

Pelo meio o Furacão Jairzinho, unico homem a marcar em todos os jogos de uma Copa do Mundo em 1970. O lendário Sir Alf Ramsey, técnico campeão do Mundo em 1966 chegou a afirmar que era mais difícil marcar Jairzinho do que Pele. Pelo Botafogo foram 412 jogos o nono que mais jogou pelo clube e 186 gols o sexto maior artilheiro do clube. Pela esquerda desse time um outro gênio, Paulo César Caju protagonizava lances espetaculares em campo e encantava por onde passava. Pena ter se envolvido com drogas durante a carreira.

Ataque

No ataque outro gênio. Além de craque Heleno de Freitas era a polêmica em pessoa, o primeiro grande Bad Boy brasileiro. Foram 204 gols em 233 jogos, uma média incrível de 0,875 gol por jogo, o que deixa o craque na quarta colocação entre os maiores artilheiros da história do clube. Foi transferido do Botafogo para o Boca Juniors no que foi a maior transação do futebol brasileiro na época. Na sua volta ao Brasil ganhou seu único título por um clube , o Carioca de 1949 pelo Vasco.

You may also like...

1 Response

  1. Edinho diz:

    Saudades desse botafogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *