Goalkeeper – Petr Cech

Campeão da Champions League, papel principal no titulo mais importante do Chelsea.

Entre 1999 e 2004 o Goalkeeper de hoje atuou nos times Chmel Blsany, Sparta Praha e Rennes para finalmente chegar ao futebol inglês e jogar pelo Chelsea. E desde então é figura certa nas edições da Premier League.

Colecionador de recordes na Premier League.

Petr Cech foi o dono da camisa 1 do Chelsea até 2015, e fez parte da ascensão do clube. Fazer parte é pouco para descrever toda a importância do gigante tcheco nesse início de domínio dos azuis em solo inglês. Jogando no clube londrino teve números fantásticos e conquistou títulos importantes como a Copa dos Campeões e a Liga Europa, além de treze títulos nacionais entre Liga e copas. Sua estreia na Premier League foi logo contra o tradicional Manchester United, e teve seu primeiro jogo sem sofrer gols, fato comum no decorrer da sua carreira, também no Chelsea teve seu pior momento na carreira, em outubro de 2006 numa dividida com o jogador Stephen Hunt, do Reading, logo no início da partida, o goleiro sofreu uma fratura no crânio e segundo os médicos a lesão foi mais grave do que se imaginava, Cech correu inclusive risco de vida. Um fato interessante dessa partida entre Chelsea 1 x 0 Reading é que o goleiro italiano que substituiu Cech, Cudicini, também saiu lesionado no final da partida e quem assumiu a meta azul na partida foi o eterno capitão, John Terry. Em janeiro de 2007 ele voltou a jogar e em sua volta ele estava usando o que passaria a ser sua marca registrada, um capacete de Rúgbi, que o acompanha até os dias de hoje.

Momento da lesão que mudou sua carreira, a partir dela passou a ser conhecido pelo uso do capacete de Rúgbi.

Nos anos de Chelsea, Cech é lembrado por defesas impossíveis, e recordes de partidas sem tomar gol, em 2005 ele bateu o recorde anterior de minutos sem sofrer gols na Premier League, o tcheco passou 1025 minutos sem tomar gols nessa temporada, colecionnando partidas sem sofrer gol. Nesta mesma temporada ele bateu um outro recorde, tomando apenas 15 gols em toda a competição.
Com a chegada de Courtois em 2014, Petr Cech foi perdendo, aos poucos, espaço na equipe principal do Chelsea e acabou saindo do clube em 2015.
Sua chegada ao Arsenal foi de muita expectativa por toda história vitoriosa do goleiro, porém sua primeira temporada foi de altos e baixos. Na sua segunda temporada já ajudou a equipe a levantar o troféu da FA Cup.

Já pelo Arsenal com mais um titulo da FA Cup.

Atuou pela seleção por quatorze anos como titular e jogou as Eurocopas de 04, 08, 12 e 16, foi o melhor goleiro da edição 2004 em Portugal. Já em Copa do Mundo participou apenas na de 2006 na Alemanha e a República Tcheca foi precocemente eliminada ainda na fase de grupos. Em 2016, após a seleção ser eliminada, o goleiro anunciou sua aposentadoria da seleção, foram 124 partidas e por sete vezes foi eleito o melhor atleta do país.
Fez ao longo da carreira muitas defesas que garantiram recordes que a torcida comemorava como se fossem gols.
Petr Cech é um “Goalkeeper” na coluna Paredões Na Gaveta.

Rodrigo Pedrosa

Membro da família Na Gaveta, apaixonado por esportes, colunista do Manchester United no Manchester United Brasil, colecionador, Pai de Alice e Carol, atleta de handebol no Clube Português do Recife...

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *