Uma inesquecível história de superação

Aproveitando essa pausa para a data Fifa de seleções, é hora de relembrar uma equipe que fez história no futebol inglês.. Parecia utopia, algo fora da realidade, mas sim, o Leicester conseguiu ser campeão da liga mais competitiva do planeta. Algo que por exemplo, Liverpool e Tottenham nunca conseguiram desde que passou a se chamar Premier League. Coisas que só o futebol proporciona.

A superação do clube começou uma temporada antes do título. O Leicester chegou a ficar 19 rodadas na lanterna do campeonato e já era dado como um clube que na temporada seguinte iria disputar a Championship, 2ª divisão da Inglaterra. Quando o clube atingiu os 29 jogos na Premier, tinha exatamente 20 pontos e 6 de diferença para o primeiro fora da zona. Mas com uma superação incrível, os foxes conseguiram 7 vitórias nos últimos 9 jogos e permaneceram na Premier, ficando em 14º lugar. A festa pela manutenção foi imensa, mas nada comparado com o que viria na próxima temporada. Algo inimaginável.

O Leicester entrou na temporada 2015-2016 taxado com um clube que brigaria novamente para não cair. Mas algumas mudanças foram cruciais para o restante da temporada. Os foxes dispensaram 9 atletas e fizeram contratações muito pontuais avaliadas pela sua diretoria. Dentre elas, vale destacar 4 que foram titulares na mágica campanha. O zagueiro Ruth, o lateral Fuchs, o atacante Okazaki e o volante Kante, que viria a ser o melhor jogador daquele campeonato, incontestavelmente. O Clube inglês jogava num 4-4-2 clássico. 2 linhas de 4 e 2 atacantes cumprindo seu papel muito bem. Méritos totais para o comandante Cláudio Ranieri, que era tido como “ultrapassado”. O técnico pregava o estilo solidário da equipe, união e companheirismo acima de tudo. O Leicester ia aos poucos somando pontos, mas sem nenhuma pretensão de títulos. A reviravolta para a arrancada aconteceu após tomar uma goleada do Arsenal em casa por 2×5. Derrota que na época doeu bastante, pois eles já estavam na 6º posição e queriam curtir aquele momento o máximo possível. Após perder para os gunners, os foxes entraram numa seria invicta que duraria até a 17º rodada. Nesse período, Vardy bate o recorde do ídolo dos diabos vermelhos, o holandês Van Nistelrooy, que era de marcar por 10 rodadas consecutivas. Vardy conseguiu 11, justamente contra o Manchester United. O fim dessa série invicta aconteceu dia 26 de dezembro, quando o clube visitou o Liverpool e perdeu por 1×0. Passando em branco pela primeira vez no campeonato. Após esse jogo, mais 2 empates em casa por 0x0 contra Manchester City e Bornemouth, respectivamente. Os foxes já eram chamados de “cavalo paraguaio” e após perder a liderança para o Arsenal, as críticas se intensificaram.

Essa fama de zebra duradoura, se encerrou quando o Leicester bateu seguidamente Liverpool e Manchester City. Abrindo naquele momento, uma distância de 5 pontos para o vice líder Tottenham. Após essas 2 batalhas, mais um revés para o Arsenal. Mas nada que tirasse o brilho e a confiança daquela equipe. Nas 6 partidas seguintes, 1 empate e 5 vitórias, sendo 4 consecutivas. O sonho estava cada vez mais próximo. No dia 1 de maio, o Leicester visitou o teatro dos sonhos para o duelo contra o United. Os donos da casa abriram o placar com o francês Martial, mas o zagueiro Morgan deixou tudo igual 9 minutos depois. Os foxes seguraram a pressão dos diabos vermelhos e chegaram aos 77 pontos, e caso o vice líder Tottenham não vencesse o Chelsea, o clube ganharia seu primeiro título em 130 anos de existência. E para o bem do futebol, o Spurs não ganhou dos blues. Empate por 2×2 e Leicester campeão pela primeira vez. Algo histórico, incrível, inacreditável.

A festa foi imensa, algo jamais imaginado nem pelo mais otimista torcedor do clube. Para sempre o Leicester será lembrado pelo seu feito, coisas que só o futebol é capaz de proporcionar. Que esses momentos fantásticos sejam rescritos por outros personagens, ou quem sabe, pelo mesmo. Já vimos que no futebol, nada é impossível.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *