Intocáveis – “E ‘il capitano”

Fabio Cannavaro

Nascido na bela cidade de Nápoles, em 13 de setembro de 1973, defendeu muitos clubes na carreira. Subiu ao time principal do Napoli em 1992 e daí pra frente passou por Parma, Internazionale, Juventus, Real Madrid e Al-Ahli, onde encerrou sua carreira em 2011. Destaque impressionante na Squadra Azzurra, em quatro copas atuou em quase todas as partidas, foi um dos destaques do título italiano em 2006.

Uma carreira vencedora, com títulos em mais de uma liga, dois Campeonatos Italianos, que foram retirados da Juventus na justiça, uma Supercopa Italiana e duas Coppas Itália, uma Copa da UEFA, duas Ligas espanhola e uma Supercopa da Espanha. Pela seleção venceu a copa do mundo 2006 e por duas vezes o Europeu sub-20 em 1994 e 1996, um verdadeiro campeão.

Individualmente podemos destacar o ano de 2006 onde levou a Bola de Ouro da FIFA e da France Football e o Jogador do Ano da World Soccer, além de estar presente em diversas seleções de campeonatos.

Sua primeira Copa do Mundo foi na França, em 1998. Presente em todas as partidas da equipe na competição, viu a eliminação para os donos da casa nas quartas de final na decisão por pênaltis.

Na copa da Coréia e Japão em 2002 acabou novamente sendo eliminado pelos anfitriões, numa partida polêmica a Squadra Azzurra caiu diante os Coreanos. Ele acabou ficando de fora desse jogo e nada pôde fazer para ajudar os companheiros.

Na Alemanha, em 2006, teve uma atuação impecável e foi fundamental na defesa da seleção. A caminhada estava firme rumo ao título até cruzarem o caminho da Alemanha, mais um anfitrião no caminho, dessa vez a Squadra Azzurra foi o algoz e garantiu a vaga na final contra a França do craque Zidane. O título veio na disputa de pênaltis e ele saiu como um dos melhores jogadores do mundo, garantindo a bola de ouro no final do ano.

Em 2010, na Copa da África do Sul, o capitão da Itália já não vivia seu melhor momento, mas mesmo assim fez parte da envelhecida seleção italiana. Não teve muito como fazer diferença e viu o time sucumbir na primeira fase da competição.

Líder da seleção e andarilho nos clubes colecionou vitórias por onde passou, inclusive no Al-Ahli como treinador.

Esse é Fábio Cannavaro, mais um Intocável do Na Gaveta.

Rodrigo Pedrosa

Membro da família Na Gaveta, apaixonado por esportes, colunista do Manchester United no Manchester United Brasil, colecionador, Pai de Alice e Carol, atleta de handebol no Clube Português do Recife...

You may also like...

2 Responses

  1. 10/01/2018

    […] no gol teria Cannavaro e Baresi à sua frente na zaga, e nas laterais Maldini na esquerda e Zambrotta na […]

  2. 17/05/2019

    […] 4: Fábio Cannavaro (1997-2010) […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *