Colecionador – Josinei de Lima

 

 

Nessa segunda o Blog vai até a cidade de Bauru. Nosso entrevistado dessa segunda é o fanático pelo Noroeste, Josinei de Lima. Ele vai nos mostrar sua coleção do Norusca e também boas histórias. Confira abaixo.

O incentivo de um torcedor maqueano

NaGaveta.com: Como começou a colecionar? Alguém em especial te incentivou?

Josinei: Comecei a colecionar em 2014. Antes disso, eu tinha algumas camisas do clube , mas não com um propósito de coleção. Comprei uma camisa da HAGAS do Título Paulista de Aspirantes de 1990. Mas tinha um grande desejo em ter a camisa do timaço de 1987. Surgiu a oportunidade de consegui-la através do amigo Wilson Jinno, que por ironia do destino é torcedor e colecionador do rival Marilia (rs). Começamos a nos falar e me inspirei muito nele em relação a coleção. Também existem outros colecionadores que me identifico também, como o Sidão de Jundiaí, Rodrigo Colucci, Mauricio Rocha , o Mexicano rs, Marcelo de Itu, Bruno Barros do São Bento, Gilberto Ciocci de Bragança, Thiago Caetano, Fabiano Fonseca. Poxa, vou cometer injustiça, pois tem vários que possuem a mesma característica que tenho: Paixão pelos seus respectivos times e também pelos mantos!

Algumas das raridades da Coleção

NaGaveta.com: Sua coleção tem algum foco específico?

Josinei: Meu foco são camisas do Esporte Clube Noroeste.

 

Parte da Coleção de Josinei de Lima

Camisa no dia do Aniversário

NaGaveta.com: Qual camisa você destaca na sua coleção?

Josinei: Existem tantas. A de 1987 está entre as mais importantes, sem dúvidas! Também tem a mais antiga de minha coleção, uma camisa de 1975 usada pelo Picolé, que depois jogou no Palmeiras. Consegui ela em uma troca. As do início dos anos 90 também são importantes. Tenho todas de 1991 até 1993. A Dellerba possuía umas camisas fora do comum! Quando vou aos jogos com elas, sempre sou abordado por pessoas que querem saber de onde vieram as camisas etc. Mas sinceramente a mais importante é a listrada de 2006. Além de ser uma das mais bonitas da história do clube é muito importante, pois foi usada naquele Paulistão, se não me engano em 3 jogos (Corinthians, São Caetano e Marília).

Outra é uma de goleiro de 2008, ganhei no dia do meu aniversário, um sol lascado, Copa Paulista de 2008, Noroeste x América. Eu e uns amigos ficávamos no alambrado aloprando o goleiro adversário, era engraçado. O goleiro do América passou pro intervalo e falou que ia me dar a camisa (rs). Segundo tempo, fomos pro outro lado, e faltando uns 5 minutos pra acabar, voltei ao mesmo lugar do primeiro tempo pra pegar o presente. Mas naquela meta, o ótimo Fernando Vizzotto defendia a meta Noroestina. Gritei a ele que era meu aniversário e pedi a camisa, mas já contando com o NÃO! (rs). Pra minha surpresa, ao final do jogo ele foi a meu encontro e me deu sua camisa. Fiquei me perguntando se o goleiro do América ia me arrumar mesmo a camisa (rs).

A Exposição das peças  do Clube do Coração

NaGaveta.com: Como é sua relação com o clube? Existe algum projeto para um museu ou algo do gênero?

Josinei: Minha relação é bem antiga. Meu pai me levava ao clube nos antigos bingos no estádio em meados dos anos 90. Após esse período, me lembro de voltar a frequentar o campo em 1998,1999. Meu pai vendia refrigerante, cerveja e água em frente ao Alfredão. Me colocava pra assistir ao jogo passando por baixo da catraca (rs).

Aí fui criando a paixão pelo clube, mas estávamos numa fase brava e beiramos a falência. Depois, com a administração do falecido Damião Garcia o Noroeste viveu dias melhores. Inclusive cheguei a treinar em 2005 no clube, por pouco não fiz parte do time do Paulista SUB-15. Mas várias coisas externas influenciaram e não tive a sorte de seguir carreira. Depois disso, o clube conseguiu uma boa sequencia de campeonatos e resgatou o torcedor pro estádio. Atualmente, vivo Noroeste 24 horas por dia. Voltamos a vender o almoço pra comprar a janta.

Mas temos pessoas competentes a frente do clube que têm minha confiança em levar o ECN ao lugar que merece. Não temos projeto de Museu, mas anualmente em comemoração ao aniversário do clube, fazemos uma exposição de camisas. É um evento simples, feito por alguns abnegados onde queremos contar a história do Noroeste através de camisas. Além de fotos e troféus é sensacional. As vezes ex-atletas e familiares pedem pra ver as camisas e matar as saudades. Inclusive, fica o convite pro próximo dia 02 de Setembro, sábado, vamos realizar a Exposição num bar aqui da cidade!

Cartaz da Exposição do Norusca

A procura pelo Santo Graal

NaGaveta.com: Imagino que uma hora se tem tantas coisas do clube que fica complicado achar coisa nova, é como achar uma agulha no palheiro e aproveitando quantas camisas e quantos itens você tem do Noroeste ?

Josinei: No momento tenho 117 camisas. Concordo plenamente com a comparação de agulha no palheiro. Têm momento que só um “santo graal” pra tirar o sono dos colecionadores (rs). Um outro amigo, que por sinal também é Maqueano, Eduardo Tassinari, certa vez me disse que tenho que focar em adquirir camisas novas, em bom estado. Isso valoriza a coleção. Tomei isso como lição, segui seu conselho, escolhi a dedo minhas camisas. Sei de onde veio, quanto custou, etc, mas o momento de ter qualidade e não quantidade chegou! (rs).

NaGaveta.com: Por fim nos conte alguma história curiosa, sobre conseguiu algumas de suas camisas?

Josinei: Já consegui das mais inusitadas formas! Mas sou campeão em abordagens nas ruas ou no Estádio (rs). Eu chego me apresentando, falo que sou colecionador e que faço um trabalho sério e daí manifesto o interesse em adquirir as camisas. As vezes dá certo, outras não (rs).

No Estádio é mais engraçado ainda, a melhor hora é a do hino, todos perfilados e eu dando um panorama geral em busca de relíquias (rs).  Muitas camisas vem através de trocas com amigos do brasil inteiro. Só um parênteses sobre coleção, não acho que ter camisas te faz um colecionador. Eu não tenho apenas por ter. Como disse, sei a procedência da camisa, a história dela. O amor que tenho pelo Noroeste é algo inexplicável e ter uma grande parte da história do Clube dentro do meu guarda-roupas não tem preço. Não faço nada pra capitalizar ou adquirir fama pela coleção. Apenas faço pelo Clube que amo!

Josinei de Lima, colecionador de camisas do Noroeste.

Como sempre, agradecer a entrevista e disponibilidade do amigo e colecionador Josinei de Lima. Por fim sempre lembrando aqui Na Gaveta.com, o espaço é todo seu e o próximo pode ser você.

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *