Na Inglaterra, abril começou frenético

Desde que o sorteio da UEFA colocou Liverpool x Manchester City frente à frente nas quartas de finais da Champions, já se esperava um confronto daqueles. Além desse duelo, o início de abril pode marcar o título da Premier League dos Cityzens já neste sábado, contra ninguém menos que o maior rival, o Manchester United. Uma vitória simples em casa contra os diabos vermelhos, dá a taça com seis rodadas de antecedência.

No entanto, o City pode deixar de lado este jogo do sábado, não querendo desmerecer o United ou a competição, mas sim por ter uma missão muito difícil, mas reversível, contra o Liverpool na terça feira. Pep Guardiola já tinha deixado claro que só não pouparia contra os diabos vermelhos caso conquistassem um excelente resultado no Anfield, o que não aconteceu.

Falando um pouco dessa partida que houve quarta feira, foi algo incrível, noite inesquecível para os fãs de futebol, especialmente aos do Liverpool. A atmosfera ao redor de Anfield Road era espetacular, um mar vermelho com sinalizadores e vozes imparáveis tomaram conta do entorno do estádio. Há quem condene essa festa do lado de fora, mas particularmente, não tendo violência, acho sensacional. Nota triste dessa recepção, foi a janela quebrada do ônibus do City, o Liverpool fez questão de se desculpar com uma nota inicial antes do jogo, mas isso não tirou o clube do radar da UEFA, a entidade advertiu os reds em quatro artigos, que serão julgador dia 31 de maio, competição já vai ter acabado.

Dentro de campo se viu um Liverpool insaciável. O estilo de jogo perde pressiona do técnico Jürgen Klopp, se sobressaiu pela segunda vez em três jogos contra Guardiola nesta temporada. Pep quis surpreender o comandante dos reds com a escalação de Gundogan, buscando ter uma melhor saída de bola e quando o Liverpool avançasse para o perde pressiona, explorar as bolas enfiadas nas laterais, vulnerabilidade conhecida por todos. Mas isso não se viu, vimos um City torto, buscando só jogadas com Leroy Sané pela esquerda. O alemão era tido como favorito para vencer o duelo individual contra o jovem e contestável lateral dos reds, Alexander Arnold. Mas vimos o garoto ser empurrado pela torcida e com uma raça tremenda, conseguiu se sobressair e de quebra foi eleito o homem do jogo. Guardiola mais uma vez caiu na armadilha de Klopp e em 30 minutos o Liverpool já havia feito 3×0. Soberano na partida, contando com seu trio de ataque mais uma vez inspirado, o City só queria o fim do primeiro tempo. Na segunda etapa, os reds perderam seu principal jogador. Salah saiu sentindo dores, mas segundo os setoristas que acompanham o dia a dia do clube, ele deve ser poupado amanhã no derby contra o Éverton e jogar normalmente na terça. Essa saída do egipicio, fez o City tomar conta dos 45 minutos finais. Os comandados de Guardiola dominaram as ações, mas sem criar tantas chances reais de gols. O placar não mudou ao apito final do juiz. 3×0 para os reds e uma vantagem muito boa, mas nada decidido.

Para amanhã Pep terá um desafio e tanto, levar os reservas ou ir com força máxima para ganhar o clássico, ser campeão e aumentar a confiança? Bom dilema para o multicampeão, que certamente saberá como lidar com essa situação. Opinião: se sou ele, vou com um time mesclado, preservo meus titulares diante de um possível insucesso no sábado e vou com tudo para tentar reverter o placar na terça feira.

Na noite de ontem, o Emirates presenciou um Arsenal competitivo e que sem duvidas, irá brigar por esse título da Europa League com unhas e dentes, visto que é a única chance do clube em voltar a Champions e é um título que poderá trazer de volta o prestígio perdido nos últimos anos. Com a vitória por 4×1 sobre o CSKA, a classificação para as semi está muito bem encaminhada.

O mês de abril não tem nem quinze dias e já se mostra decisivo na terra da rainha. Além de um possível título no sábado, saberemos o semi finalista inglês da Champions na terça e quinta o Arsenal deve confirmar a vaga entre os quatro da Europa League. Mata Mata da FA CUP na 2ª quinzena do mês com Manchester United x Tottenham e Chelsea x Southampton…. Sem esquecer claro, da briga pelas últimas vagas da Champions, mesmo decepcionando na temporada, o Chelsea não quer ficar de fora. Ao fã do futebol na terra da rainha, precisa estar com os batimentos em dia para sobreviver a essa maratona.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *