O futebol definitivamente não é mais para os pobres

A frase de Alexandre Kalil lá em 2017, foi tida como polêmica. Mas para quem já não frequentava mais o estádio naquela época, a frase não soava como uma mentira total.

Realmente Kalil tinha uma certa razão, até esse ano pelo menos. Realmente não é barato ir aos estádios, apesar de boas iniciativas de ingressos populares de poucos clubes, o pobre assalariado dificilmente consegue ver o seu time de perto. O que tornava verdade a constatação do controverso dirigente e atual prefeito de Belo Horizonte.

“O rico vai no estádio e o Pobre vê na TV”

O erro de Alexandre Kalil, ou a falta de previsão do futuro se deu na verdade nessa frase. Hoje jogam Corinthians x Deportivo Lara e o pobre aquele que não pode dispor de uma verba de pelo menos R$40,00, além de seu transporte, não vai poder acompanhar o seu time de coração na TV.

Eu sei galera, o DAZN ainda é gratuito nesse primeiro mês, mas e nos próximos? Se o torcedor de baixa renda não pode pagar R$40,00 para ver um jogo “in loco” no ano, como vai pagar R$ 38,00 por mês, mais internet de boa qualidade, mais um celular minimamente razoável para ver o jogo? Além disso tem TV a cabo, PPV no brasileiro. Um gasto exorbitante dado o momento do país e a média salarial da população.

Definitivamente você pode discordar de Kalil, mas não tem mais como negar, que o outrora esporte do povo, não é mais do povo e nem feito para o povo e sim cada vez mais e quase que exclusivamente para quem pode pagar para ver o “espetáculo” produzido por aqui.

Espetáculo ??

As aspas no espetáculo logicamente foram propositais. O amigo leitor inteligente que é, nem precisa de muita explicação do porque. O futebol em terras tupiniquins além de caro e sem alma, também é um esporte feio de se ver. Infelizmente além de não ser feito mais para o povo, nem dentro de campo ele é feito pelo povo ou por “craques do povo”.

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *