Torwart – Harald Schumacher

Nascido em Düren, no dia 06 de março de 1954, Harald Schumacher deu inicio ao futebol no pequeno time local, o Schwarz-Weiss Düren, onde jogou de 1962 até 1972 e neste mesmo ano assinaria com o Colônia, clube que defendeu por 15 anos e teve o seu maior sucesso nas quatro linhas. Nos Bodes, foram mais de 400 jogos e quatro títulos – Uma Bundesliga e 3 DFB Pokal (Copa da Alemanha).

Com a chegada do promissor Illgner ao Colônia, além de polêmicas sobre doping, Schumacher acabou perdendo de vez seu espaço e foi negociado junto ao Schalke 04. Porém ficou apenas um temporada, jogada quase que completa, para viajar até a Turquia e defender as cores do Fenerbahçe. Em quatro temporadas pelos turcos, apenas um campeonato turco em seu currículo.

Schumacher em sua apresentação no Fenerbaçe

A volta para a Alemanha

Em 1991, de volta para a Alemanha, Schumacher jogaria pelo Bayern de Munique. Mas assim como ocorreu no Schalke, fica apenas por uma temporada atuando somente em 8 partidas e passando em branco quanto a títulos. No ano seguinte, fez sua primeira aposentaria e iniciaria a função de preparador de goleiros do Schalke 04. Em 1993 voltaria pra Munique, para preparar os goleiros bávaros por um ano. Já em 1995 deixava a aposentaria de lado para ser campeão alemão pelo Borussia Dortmund e, no ano seguinte, aposentando-se de vez os campos. Teve uma pequena experiência como treinador do Fortuna Köln em 1998/99, mas não conseguiu terminar a temporada. Atualmente é o vice-presidente do Colônia.

Harald Schumacher na Seleção alemã

Pela seleção alemã, Schumacher atua entre os anos de 1979 e 1986. Realizou mais de 70 jogos e conquistando o título da Eurocopa de 1980, além dos bi vice campeonato do mundo, em 1982 e 1986. Porém na Copa do Mundo de 1982, Schumacher protagonizou um dos lances mais violentos das Copas. Em uma saída para evitar um lançamento da seleção francesa em direção ao seu gol, Schumacher acertou uma joelhada na cabeça do meia Battiston. Não recebeu cartão, o jogo continuou. Terminou empatado no tempo normal em 1×1 e na prorrogação, mais um empate, ficando 3×3. Nas cobranças de pênaltis, o goleiro alemão pegou a última cobrança e levou sua seleção para a decisão. Em 1987 o ciclo de Schumacher na DFB chegou ao fim. Acabara expulso da seleção alemã pelas polêmicas com o doping. Como relatado em sua autobiografia e posteriormente confirmadas pelo ex-colega de seleção, Paul Breitner.

 

O polêmico lance entre Schumacher e Batiston. Fonte: http://au.eurosport.com

Emerson Morelli

Fanático por futebol desde garoto, o colecionismo se tornou uma extensão disso.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *