Viradas históricas – Coisas que só acontecem com o Botafogo

Você, fã de futebol, certamente já leu ou ouviu falar a frase “há coisas que só acontecem com o Botafogo“. Quase sempre, falando de algum gol sofrido ou fiasco do time Carioca, porém, hoje, vamos usar a célebre frase, criada por um filósofo apaixonado na mesa de bar, para lembrarmos uma virada espetacular que aconteceu há pouco mais de três anos.

Na noite do dia 4 de setembro de 2014, o Botafogo, lutando para não cair, ia até Fortaleza enfrentar o Ceará, líder da Série B, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na ida, no Rio, vitória do Vozão por 2 a 1, o que dava ao time cearense uma certa tranquilidade.

Quando a bola rolou, foi o Botafogo que fez 1 a 0, em um belo gol do lateral Edílson (hoje no Grêmio). Minutos depois, Bill deixou tudo igual, e em seguida, o veterano Magno Alves, de pênalti, virou para o Ceará. Porém, quando todos já estavam prontos para o fim da etapa inicial, o sobrenatural apareceu. Em um cruzamento baixo e ruim, Yuri Mamute mergulhou quase no calcanhar do zagueiro, e de cabeça, empatou novamente o jogo.

Na segunda etapa, o tempo foi passando… passando… até que o jovem goleiro Andrey, do Botafogo, falhou, e Bill fez 3 a 2 para o Ceará, já na reta final da partida. Houve até um apagão no estádio, o que fez a partida ficar paralisada por alguns minutos. Essa parada, foi tempo o suficiente para a partida transmitida pela TV Globo, entre Flamengo e Coritiba, vencida pelos cariocas nos pênaltis, acabar. Que tal acompanhar os minutos finais de Ceará x Botafogo? Nada disso. A TV Globo informou que o Ceará estava classificado.

Porém, a bola ainda rolava em Fortaleza. Já era 48 do segundo tempo… e aí, aí há coisas que só acontecem com o Botafogo. Walysson tentou chutar colocado, pegou fraco, mas o goleiro Jaílson (hoje no Palmeiras), falhou, e o peruano Cachito Ramírez deixou tudo igual. Porém, ainda era preciso virar o jogo, e faltavam poucos segundos. No vídeo abaixo, o próprio Edinho (que comentava o jogo pelo SporTV), já dizia que de nada adiantava…

Ledo engano. O Ceará deu a saída, Magno Alves perdeu um gol inacreditável, e segundos depois, o zagueiro André Bahia, jogando de centro-avante, acertou esses chutes, que dificilmente acertará de novo, de fora da área, no ângulo… um golaço, o da virada e o da classificação.

Apesar da eliminação na fase seguinte para o Santos, pode ter certeza, que essa virada histórica, está entranhada na retina de qualquer torcedor do Botafogo, até hoje. Até mesmo esse que vos escreve, inventaste a dança do gol feliz, após o chute de André Bahia…

Fábio Vilela

Fábio Vilela cozinha, desenha, fotografa, coleciona camisas e gosta de falar de futebol. Adora lembrar dos craques dos anos 90 e da época de ouro do Calcio. Relembra com nostalgia dos seus esquadrões de futebol de botão, que ele mesmo fazia. Fã de polêmicas e de Cantona, Sérgio Ramos, Luis Suarez, Batistuta e acha La Bombonera o estádio mais legal do mundo.

Talvez você também se interesse por...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *